PortuguêsEnglishEspañol

Notícias

Ozônio na indústria de alimentos

Alimentos

O ozônio vem ganhando espaço no processamento de alimentos devido ao seu alto poder de desinfecção e devido sua capacidade de rápida degradação, sendo o oxigênio seu único resíduo. Essas propriedades intrínsecas permitem a ingestão de alimentos ozonizados sem riscos à saúde. Decorrente dessas vantagens, o ozônio já vem sendo utilizadona manipulação e no processamento de alimentos de origem vegetal e animal com garantia na higiene, cor, odor e aspecto visual, sem deixar resíduos que possam provocar reações indesejáveis.

O ozônio melhora a qualidade e realça o sabor da maioria dos alimentos perecíveis, pois oxida os pesticidas e neutraliza os gases de amônia e etileno produzidos durante os processos de amadurecimento e decomposição. Os pesticidas methylparathion, parathion, diazinone cypermethrin, largamente utilizados em frutas, são totalmente oxidados pelo ozônio em concentrações de 1,4ppm por cinco minutos.

Com o objetivo de conservar os alimentos, o ozônio pode ser utilizado na forma gasosa em câmaras frigoríficas, silos e depósitos de alimentos, protegendo e conservando cereais, frutas, hortaliças, carnes e laticínios. Como a maioria das perdas pós-colheita e as perdas decorrentes da manipulação excessiva de alimentos ocorrem por ação de bactérias, fungos e infestações por insetos, a injeção direta de gás ozônio em depósitos mantém o ambiente limpo e esterilizado, mesmo quando há altos índices de calor e umidade, o que assegura maior tempo de armazenamento e vida útil dos alimentos. De outra maneira, o ozônio pode também ser utilizado dissolvido em água na lavagem de alimentos, a exemplo do que ocorre nos Estados Unidos na etapa de lavagem de carcaças de frangos, em batedouros frigoríficos.

Leia mais: Aplicaçao de Ozonio na Industria de Alimentos. CHIATTONE et al.

Deixe um comentário: