PortuguêsEnglishEspañol

Artigos, aplicabilidades e notícias sobre ozonioterapia

Quanto tempo o ozônio dura dentro da seringa?

Ozonioterapia, Sobre o ozônio

Características e estabilidade do gás ozônio

O ozônio para uso medicinal é sempre uma mistura de oxigênio puro (produzido a partir de oxigênio medicinal) e ozônio, gerador pela ação de descargas elétricas de alta potência no equipamento.

Consequentemente, sempre se coleta uma mistura de gás com não menos de 95% de oxigênio e não mais que 5% de ozônio. O ar deve ser excluído por causa da toxicidade do dióxido de nitrogênio (N2O2) que será formado como o ozônio. Jamais utilize ar ou concentradores de oxigênio. É importante que os geradores sejam feitos com alta qualidade, com materiais resistentes, como aço inoxidável, vidro e teflon.

Ozônio é 1,6 vezes mais denso e 10 vezes mais solúvel na água que o oxigênio. Ainda que não seja uma molécula radical, é o terceiro oxidante mais potente, depois do flúor e do persulfato. É um gás instável e não pode ser armazenado.

 

Estabilidade do gás ozônio

O ozônio é um gás altamente instável, logo se recompondo como oxigênio (2 O3 ->3 O2), por isso não é possível armazená-lo, devendo ser sempre produzido no momento do uso.

A velocidade de dissociação de O3 para O2 é dependente da temperatura e da concentração de ozônio: ou seja, quanto maior a concentração e maior a temperatura, maior a dissociação, e vice-versa.

A 20°C o tempo de meia-vida do ozônio é aproximadamente 30 minutos.

No estudo realizado por Gregório Martinez- Sanchez em 2013 (acesse o artigo no link: Aspectos prácticos en ozonoterapia: Comprobación de la concentración de ozono generada /tiempo de vida media del gas en la jeringuilla), se demonstrou a importância de usar o gás nos primeiros 10 minutos depois de gerado, no qual 10% da dose inicial é perdida. Também verificou-se que a posição em que a seringa é colocada, embora se aconselhada tê-lo com o cone voltado para cima, não é decisivo no manuseio do gás.

O gráfico abaixo demostra a cinética de degradação do ozônio contido em uma seringa de 50 mL, com bico Luer. O ponto de partida foi uma concentração de 20 mg / mL. Temperatura de 20° C, pressão 105Pa.

 

Portanto, ressalta-se a importância do uso de gás  nos primeiros 30 minutos depois de ter sido gerado.

Deixe um comentário: