Notícias

piscina baby olho

Natação com efeitos colaterais?

Águas, Piscinas

piscina com ozonioQuando utilizamos uma piscina para atividades esportivas, recreativas ou terapêuticas, queremos extrair o máximo de benefícios, sem que prejudicar a saúde.

O cloro é saneante mais utilizado no tratamento de água das piscinas. Quando se adiciona cloro na água, parte deste é consumido imediatamente, ao destruir os contaminantes presentes. O restante permanece na água como cloro residual (HClO – Ácido Hipocloroso) que atua contra novos contaminantes que possam vir a ser introduzidos na água (banhistas), apresentando-se como uma barreira sanitária. Porém, o cloro, ao combinar-se com os resíduos orgânicos dos banhistas (transpiração, urina, fezes, secreções, cremes, cosméticos), forma Cloraminas (cloro combinado). Além das cloraminas, a desinfecção da água pelo cloro pode gerar outros subprodutos da cloração, os chamados Trihalometanos (THMs), principalmente clorofórmio, formando-se em grande quantidade (representando cerca de 95% do total de THMs).

.

Quando o nível de cloraminas na água é elevado, produz-se um forte cheiro a cloro, causando irritação nos olhos, na pele, na faringe e nos pulmões dos banhistas, devendo, por isso, ser mantidos níveis de concentração tão baixos quanto possível.

.

No inverno a exposição aos compostos clorados pode ser ainda maior. Uma vez que estejam presentes na água, as cloraminas e os trihalometanos ficam dispersos no ambiente devido à grande volatilidade destes compostos, que sofrem vaporização a partir da água da piscina, existindo um potencial de exposição por inalação nas piscinas aquecidas e cobertas.

.

Estudos publicados demonstram que existe uma relação de causa – efeito entre a presença de cloraminas na atmosfera interior e o aumento da ocorrência de casos asmáticos. Estudos recentes sugerem que exposições excessivas a tricloraminas, durante a infância, podem provocar danos crônicos nos pulmões das crianças que ficam mais vulneráveis ao desenvolvimento de asma e bronquites recorrentes (Seeger-Clevenger e Cavestri, 2008).

.

O excesso de cloro na pele representa o risco de dermatites irritativas e alérgicas, bem como o ressacamento da pele. Com o aquecimento das piscinas no inverno, os poros se abrem com mais facilidade e os produtos têm maior penetração, o que pode piorar o quadro.

.

piscina ozonio

A natação é a modalidade de esporte mais recomendada para o tratamento de crianças e adolescentes que sofrem com alergias respiratórias, pois o exercício aquático desenvolve a coordenação motora, o controle respiratório e a sociabilidade, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).  Mas, ainda de acordo com a SBP, caso a piscina não seja devidamente tratada, o quadro de alergia pode sofrer uma piora, ou ainda, quem não apresenta o problema, mas tem sensibilização alérgica, aumenta em três vezes a probabilidade de desenvolver algum tipo de doença respiratória.

.

Um estudo belga publicado na edição de outubro de 2010 da revista científica “Pediatrics” reforça estas informações. O levantamento, feito na Universidade Católica de Louvain, acompanhou 733 adolescentes entre 13 e 18 anos que nadavam em piscinas com cloro, tanto cobertas quanto ao ar livre. A proporção de asma cresceu com a exposição: 6,4% dos que tinham nadado entre 500 e mil horas tiveram o problema. Entre os que nadaram mais de mil horas, o índice foi de 11,9%.

.

O estudo legitima as evidências crescentes de que essa irritação pode ser prejudicial para as vias respiratórias de pessoas que nadam com regularidade, especialmente as crianças, mais vulneráveis. No entanto, de acordo Jennifer Appleyard, do departamento de Alergia e Imunologia do Hospital St. John Hospital de Detroit, não se deve encorajar pais a tirarem seus filhos das aulas de natação. Assim, o ideal é a pessoa nadar em uma piscina que não contenha este subproduto.

.

A tecnologia de ozônio (O3)  para tratamento de água de piscinas é uma opção que deixa a piscina livre de cloraminas, mesmo que um pequeno residual de cloro esteja associado, pois ozônio oxida as cloraminas. O ozônio é utilizado no tratamento das principais piscinas de competição do mundo porque não deixa subprodutos na água, depois de reagir volta à sua forma original (Oxigênio).

.

Benefícios do tratamento com ozônio:

–       Não deixa cheiro ou gosto na água.
–       Não causa ardência, vermelhidão e irritação nos olhos.
–       Não irrita ou resseca a pele, nariz, e cabelos.
–       Não descolore as roupas de banho e nem deixa os cabelos ressecados.
–       Não é preciso armazenar e manipular o ozônio, como os produtos químicos convencionais.
–       O Ozônio é um oxidante muito mais poderoso do que os produtos químicos convencionais como o Cloro ou Bromo.
–       Pessoas alérgicas, sensíveis ao Cloro ou com problemas respiratórios, potencializados pelo contato com as cloraminas, podem nadar tranquilamente.

Portanto, antes de iniciar qualquer atividade aquática, é fundamental perguntar quais os métodos utilizados pela instituição (clube, condomínio, academia ou escola) para tratamento da água da piscina.

 

Deixe um comentário: