PortuguêsEnglishEspañol

Notícias

Lavar carnes cruas como frango e peixe pode trazer riscos à saúde

Alimentos

Água Ozonizada: sanificante eficaz contra bactérias patogênicas do frango.

Uma reportagem veiculada no programa Fantástico (Rede Globo) em 22/09/2013 sobre segurança alimentar mostrou que lavar carnes cruas como frango e peixe antes de consumir pode trazer riscos à saúde, pois durante a lavagem, as bactérias que geralmente vêm nesses alimentos, em vez de irem para o ralo, podem se espalhar ao redor da pia.

É um hábito comum lavar o frango antes de ir pra panela, mas este hábito pode estar prejudicando a segurança dos alimentos, pois a bactéria que está no frango, será cozida e morta, mas na pia pode espirrar no prato da comida, ou nos outros alimentos, e isso vai acabar contaminando, afirmou a microbiologista Maria Teresa.

Das bactérias que podem estar presente no frango, duas  são consideradas mais patogênicas: salmonela e campilobacter. Este microrganismos podem causar diarreia e o campilobacter, além da diarreia, pode causar uma doença auto-imune

Duas universidades dos Estados Unidos lançarem a campanha “não lave seu frango”. Uma pesquisa mostrou que 90% das donas de casa e cozinheiros americanos costumam lavar o frango antes de cozinhá-lo.

Mas o que a reportagem não mostrou foi que existe uma alternativa: água ozonizada é um poderoso sanificante, muito eficaz na lavagem de carnes, aves, peixes e legumes. O ozônio tem amplo espectro de ação, atuando sobre bactérias, vírus, fungos filamentosos e leveduras, e sobre formas esporuladas. A concentração e o tempo de ação são menores que os exigidos pelo cloro, com a grande vantagem de não deixar resíduos, pois se transforma em O2.

Durante a lavação das aves, a água ozonizada auxilia na limpeza e remoção de microrganismos contaminantes. O ozônio aplicado aos alimentos reage rapidamente sofrendo uma posterior inativação. O residual de ozônio, como consequência, é muito baixo ou nulo.  Essas propriedades permitem a ingestão de alimentos ozonizados sem oferecer qualquer risco à saúde. O tratamento com ozônio é capaz de remover  até 78% dos microrganismos aeróbios dos alimentos, 91% dos coliformes, 91% dos coliformes fecais e 81% das salmonelas. (TORRES, ROGÊ-FERREIRA e RIMOLI, 1996).

Inúmeras publicações científicas demonstram que água ozonizada com uma concentração de 0,15 a 0,20 mg/L pode destruir  efetivamente microrganismos deteriorantes (Pseudomonas aeruginosa e Zigosaccharomyces bailli), contaminantes fecais (Escherichia coli e Enterococcus fecalis) e patógenos causadores de infecções alimentares (Listeria monocytogenes, Bacillus cereus, Salmonella tiphymurium, Yersinia enterocolitica e Staphylococcus aureus)

O ozônio não altera as características organolépticas da água. Sua ação sobre os microrganismos é muito eficaz, além de não deixar resíduos tóxicos ou carcinogênicos nos alimentos, se concentrações adequadas forem utilizadas (Torres et al., 1996).

Na Europa, o ozônio vem sendo utilizado há várias décadas na indústria de alimentos. Ele é empregado na maturação da sidra e do vinho, na sanificação de carnes e no armazenamento de alimentos, retardando o crescimento de microrganismos deteriorantes (Torres et al., 1996; Rice et al., 1997).

Atualmente, o uso do ozônio para contato direto em alimentos é regulamentado na França, Japão, Austrália, entre outros. Nos Estados Unidos, em 1997, recebeu do FDA o titulo GRAS (Generally Recognized As Safe) como aditivo para alimentos. Em 2001 o mesmo FDA emitiu parecer (21 CFR, Sec 173.368, subpart D) recomendando o uso seguro do ozônio (na forma gasosa ou aquosa) como aditivo para contato direto em alimentos incluindo produtos cárneos, com  seguinte texto: “ozone may be safely used in the treatment, storage and processing of foods, including meat and poultry” (o ozônio pode ser seguramente utilizado no tratamento, armazenamento e processamento de alimentos, incluindo carne e aves)

A O3R possui equipamentos que podem ser utilizados para sanificação de alimentos. Entre em contato conosco para saber mais.

Fontes:  Fantástico, Rede Globo, 22/09/2013

Sanificação_de_carcaças_de_frango com O3;

Deixe um comentário: